Mitos e verdades sobre o pau grande no sexo

Mitos e verdades sobre o pau grande no sexo

ANÚNCIO

Postagem escrita em 21/10/2023

Será que gays adoram roludos? Curiosidades sobre esse fetiche e relatos de bofes que “sofrem” com o pau enorme do parceiro!

Não há como negar, o pênis é um personagem clássico, eternamente cultuado, em esculturas, pinturas, livros, filmes ou mesmo na vida pessoal de cada um. Há os que adoram ver rolas nas saunas, nos banheiros públicos, no escurinho do cinema, em salas privadas de bate papo ou nas webcams. E há também os que adoram exibir suas genitálias.

Os gays amam admirar um cacete, porque é isso que os excita. Mesmo os gays ativos têm predileção por caralhos, a começar pelo próprio pênis que é diariamente acariciado e manipulado. A ele é dado todo um tratamento especial, de depilação, massagem e sungas eróticas. Uma das posições preferidas dos gays é o famoso frango assado, justamente porque o ativo, durante a penetração, adora ver o cacete duro do parceiro.

No universo gay, todos adoram um pau alheio, seja para olhar, tocar, punhetar, acariciar, lamber ou chupar. Mas, adoram, também, exibir o próprio pênis, ainda mais se for avantajado, para provocar os outros e a si mesmo, pois se excitam só de serem olhados e cobiçados. Afirmam que a maioria dos homens casados que procuram gays para casos eventuais, gostam de ser penetrados, de preferência por cacetes avantajados. E, os bissexuais confessam que se relacionam com homens por causa do pênis. Não há como resistir a um pau enorme marcando na roupa, a uma mexida ligeira da mão alisando, sorrateiramente, uma cabeça de pau, mesmo que por cima da calça. É mesmo irresistível!

Existem teorias de que os gays de pênis pequeno, por mais que não assumam, têm o desejo de ter um pênis grande, nem que esse pênis esteja no parceiro, e ficam muito excitados com espadas vistosas e doidos para serem penetrados por elas. Por outro lado, os ativos verdadeiros se excitam com o orifício anal e acham que o pênis é um detalhe secundário, não dando a mínima para a questão de serem grandes ou pequenos. O que eles adoram mesmo é ver um passivo sofrendo com o seu cipó, ainda mais se for enorme.

Polêmicas à parte, é sabido que alguns gays incluem, como frustração fixa, o fato de terem pinto pequeno e que isso é fator de baixo autoestima e timidez na hora do sexo. Mesmo que o parceiro afirme que não se importa com o fato, o dono do pequeno polegar não se conforma e leva uma vida triste e carregada por pensamentos depreciativos. Por sua própria culpa, nunca vai se satisfazer sexualmente, nem ao companheiro, se por acaso o tiver.

Mas, como nem só de penetração vivem os gays, todos esses pequenos problemas podem ser resolvidos com a descoberta de outras áreas erógenas e de satisfação sexual. E que podem também ser fontes enormes de prazer no dia a dia e exploradas com prazer e sensualidade.

Não é mistério algum que o mundo gay valoriza, bastante, o corpo, a juventude, a beleza, o dinheiro e o pênis. Mas, são valores passageiros e ilusórios que não traduzem, na realidade, o que os rapazes gays desejam realmente: um relacionamento verdadeiro e duradouro, o encontro da alma gêmea, como qualquer ser humano.

Você é bem-dotado ou tem pau pequeno? Não faça da sua resposta um padrão de vida. Faça-se feliz, independente do que seja!

Gostou? Então compartilhe!